Dra. Deise Dantas Barcellos - Personal Diet - RJ

Dra. Deise Dantas Barcellos - Personal Diet - RJ
Personal Diet - Rio de Janeiro - RJ

quarta-feira, 18 de abril de 2012

O que faz um nutricionista

Nutricionista

Formação generalista garante vagas em diversos segmentos do mercado.
Conhecedor dos alimentos, profissional não tem obrigação de saber cozinhar.

  

Profissional da área da saúde, em linhas gerais o nutricionista é responsável por planejar e indicar maneiras adequadas de se alimentar. Além de trabalhar em restaurantes, lanchonetes, redes de fast-food e demais estabelecimentos ligados à alimentação, o nutricionista também é fundamental em hospitais, programas de saúde pública, clubes e academias, entre outros setores.
Assista, ao lado, vídeo sobre a carreira.
"Um nutricionista pode desde gerenciar uma cozinha se preocupando em tornar os alimentos mais seguros do ponto de vista higiênico-sanitário e nutricional, até dentro do hospital onde uma das funções é controlar a dieta de pacientes que têm de se alimentar por sonda, por exemplo", afirma a nutricionista Tatiana Sadalla Collese, de 21 anos, que trabalha em um hospital de São Paulo.

Guia de carreiras nutrição (Foto: Arte/G1)
À medida que cresce a preocupação mundial com os distúrbios alimentares, como a obesidade, aumenta também a procura e a importância do nutricionista. A indústria da estética, do culto ao corpo, também ajudam a reforçar seu espaço no mercado.
"O estado nutricional adequado é uma condição de saúde. Os nutrientes que a pessoa absorve e utiliza dentro do seu metabolismo vai refletir na sua saúde, por isso nós somos aquilo que  comemos. Quem tem uma alimentação balanceada tem uma saúde melhor", diz a nutricionista Clara Korukian Freiberg que dá aulas na Universidade São Camilo, em São Paulo.
Quem pensa em seguir carreira na nutrição, vai encontrar na faculdade disciplinas como química, anatomia e biologia, principalmente no primeiro ano onde as matérias são comuns aos cursos da área da saúde. Nos anos finais, os estudantes têm acesso às aulas práticas e aos estágios, que são oportunidades de vivenciar as diferentes áreas, o que facilita o ingresso do profissional recém-formado ao mercado de trabalho.
"O mercado na área de alimentação sempre foi muito promissor. Quem tem garra, iniciativa e empreendedorismo não tem dificuldade de conseguir emprego", afirma Clara.
Para Tatiana, só durante a gradução, onde os alunos vivenciam, mesmo que de maneira simplista, as diferentes atuações da profissão, é possível saber qual a área de maior identificação. Definido o segmento, a dica de Tatiana é partir para a especialização com uma pós-graduação. "A nutrição exige muito estudo, não dá para parar nunca. O profissional que não está atualizado fica obsoleto e está fora do mercado."

Nutrição x cozinha
Apesar de ser um grande conhecedor dos alimentos, de suas composições e nutrientes, o nutricionista não precisa, necessariamente, ser um cozinheiro exemplar. Sua função é propor formas saudáveis de alimentação, mesclando sabor e apresentação. A obrigação de preparar as refeições é do chef de cozinha que ainda pode cozinhar sem ter de ser preocupar com as calorias dos alimentos. Sua principal função é oferecer pratos bonitos e gostosos.
"Muitas nutricionistas sabem e fazem coisas muito saborosas como verdadeiros chefs, mas são papéis bem distintos. Eles podem trabalhar no mesmo espaço. Neste caso, o consumidor final que vai desfrutar do produto sai ganhando", diz Clara.


Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário